Vendas de PC batem recordes com mais de 10 anos

As vendas de PC’s estão de vento em popa nos últimos meses, provando que estamos perante um dos poucos setores que apresentam forte crescimento apesar do atual cenário de pandemia que o mundo está a viver.

Apesar de um início de ano a meio gás devido aos efeitos da COVID-19, que levou ao encerramento ou diminuição da produção de componentes essenciais, o certo é que a indústria recuperou a olhos vistos. O número de pessoas a trabalhar a partir de casa aumentou, e com isto aumentou também a procura por computadores, sejam portáteis ou desktops. Curioso é também o aumento nas vendas de hardware relacionado com videojogos (como placas gráficas, por exemplo), tendo a Microsoft relatado lucros na ordem dos dois dígitos nos seus segmentos de software, núvem, dispositivos e gaming. A Canalys revelou, no final da semana passada, o seu relatório sobre o estado do mercado de PC’s, de onde se destaca uma subida de cerca de 13% das vendas de PC’s em relação ao período homólogo, o que, efetivamente, se traduz no maior crescimento observado nos últimos 10 anos. No terceiro trimestre deste ano, foram vendidos 79.2 milhões de PC’s, sendo que 64 milhões foram portáteis – números que mostram que as vendas de portáteis cresceram 28.3%, enquanto as vendas de desktops diminuíram 26%.

 

 

No que diz respeito a marcas, a Lenovo foi a que mais vendeu no terceiro trimestre de 2020 (19.3 milhões de unidades), seguida pela HP (18.7 milhões), Dell (12 milhões), Apple (6.4 milhões) e Acer (5.6 milhões).